Terra (LUNA) já é a segunda criptomoeda DeFi e pode chegar a US$ 200 em 2022, diz analista

[ad_1]

Com 2022 batendo à porta e diante de um futuro de incertezas, as análises técnicas de curto e longo prazo têm se tornado ainda mais importantes para quem almeja escapar das armadilhas e lucrar com as criptomoedas. Nesta terça-feira (21) o site de notícias de economia digital The Daily Hodl apresentou uma análise de mercado feita pelo trader Michaël van de Poppe em torno do Terra (LUNA) – a análise também foi transmitida pelo canal oficial de Michaël van de Poppe no YouTube . Segundo o analista, os gráficos indicam que o criptoativo de finanças descentralizadas (DeFi), que já se valorizou mais de 14.000% este ano, poderá acumular cerca de 31.000% nos próximos meses. 

 

 

Quando olhamos para a ação do preço, podemos dizer: ‘ Ok, Terra / LUNA,  já está acelerando muito rápido. Onde a cripto está no ciclo atual? ‘ Muito provavelmente, estamos em algum lugar no estágio da execução anterior (em fevereiro de 2021). Esse período de consolidação deve ser muito comparável à ação do preço que vamos fazer, ou o que estamos vendo neste ponto, que tem continuamente empurrado para cima… Se estivermos terminando esse período corretivo, poderíamos estar olhando para uma extensão de Fibonacci, que podemos derivar da baixa anterior e da alta anterior, na qual podemos começar a almejar dois níveis … $ 125 e podemos ter como alvo $ 200, como próximas ondas de impulso baseadas na extensão de Fibonacci, desde que a tendência permaneça para cima”, avaliou van de Poppe.

 

 

O trader, que também opera na bolsa de Amsterdã, tomou por base a extensão de Fibonacci, uma das ferramentas de análise técnica utilizadas para se projetar até onde a próxima onda de preço de um ativo pode se mover. No caso do Terra/Luna a projeção da próxima onda colocaria o criptoativo rompendo a resistência de US$ 125 já em fevereiro de 2022. O que representaria uma valorização de aproximadamente 40% em relação US$ 89,73 que a criptomoeda era negociada quando esta matéria foi editada. 

 

As barras verdes claras nas linhas de US$ 125 e US$ 200 seriam possíveis ‘alvos’ de novas ondas altistas do LUNA. Fonte: Reprodução YouTube

 

    Em relação a outras possíveis ondas altistas no próximo ano, a mesma extensão de Fibonacci direciona o Terra (LUNA) para a resistência de US$ 200, segundo o analista. Caso isso se confirme, a criptomoeda poderá acumular uma valorização aproximadamente 31.000% a partir de janeiro deste ano, caso não surpreenda os analistas com novos recordes. Isso porque a cotação de US$ 89,88 do momento em que esta matéria foi editada comparada aos US$ 0,6314 do ínício da primeira manhã de 2021 representa uma valorização de mais de 14.200%.

 

Desempenho anual LUNA/USD. Fonte: CoinMarketCap

 

    Esta semana o Terra (LUNA) atingiu uma nova máxima histórica com um crescimento de 61% em Valor Total Bloqueado (TVL) em sete dias e se transformando no segundo maior protocolo DeFi neste quesito. Tanto que o Terra (LUNA) foi o destaque entre os 3 tokens DeFi com maiores ganhos semanais, chegando a US$ 18,76 bilhões em TVL na noite desta terça-feira.

 

LEIA MAIS

 

 

 

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!



[ad_2]

Source link

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*